Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Errante

"Por mais soberana que a a minha mente se torne, o meu coração será para sempre vagabundo"

05
Abr09

Autocarro

anpatriciaa

Eu adoro andar de autocarro!

 Adoro olhar para as pessoas, para a roupa delas e sua forma de agir....

Uma vez, lá em Inglaterra, estava eu na parte de cima do autocarro sentada quando uma pessoa subiu as escadas: tinha um chapéu cor de rosa e uma pena, e não era exactamente muito elegante... Ao principio pensei que era uma velha maluca quando de repente:

- Oh My God! Im on the bus!

(Toda a gente olhou)

-Oh My F*cking god, im on the fucking bus!!

E começou a rir e a cantar, pôs a mão para dentro da camisola e tirou uma garrafa de whisky, o cheiro infestou o autocarro, sentou-se e continuou, agora a cantar musicas natalícias...

 Ontem fui a Belém de autocarro, duas mulheres começaram a luta, porque o autocarro estava cheio e uma não queria que os outros entrassem, os velhos atrás de mim começaram a fazer comentários racistas (uma das mulheres era preta), com uma senhora preta mesmo ao lado, as mulheres de meia idade começaram a cochichar todas felizes, a dizer que isso acontecia várias vezes.

 Eu continuei ali feliz, a ouvir musica, mas claro, sempre a cuscar!

Ouvi a conversa dos velhos (que por acaso ate era bastante interessante), ouvi basicamente montes de historias da vida pessoal deles (ate já sei que um deles fez a terceira classe na tropa em 1950 e tal e que na altura não deixavam acabar a terceira classe sem que eles soubessem escrever o nome dos pais e fazer algumas contas!), ouvi uma mulher a telefonar para o namorado/marido a perguntar se ele queria calamares para o jantar (e depois a explicar o que sao calamares), vi um jovem girissímo de olhos azuis, e uma rapariga  que estava à minha frente com um estilo super giro: tinha uma franja, cabelo castanho claro, óculos grandes mas super fashion, vintage, um vestido tipo camisa vermelho aos quadradinhos, collans pretos, all stars cinzentos, casaco de la castanho e uma mala da gola (que não gosto assim muito, tenho uma parecida e nunca uso!)

05
Abr09

Asa no espaço

anpatriciaa
Asa no espaço 
 
"Asa no espaço, vai pensamento!
Quero voar no braços do vento,
quero vogar nos barcos da Lua!

Vai, minha alma, branco veleiro,
vai sem destino, a bússola tonta.
Por oceanos de nevoeiro,
corre o impossível, de ponta a ponta.

Quebra a gaiola, pássaro louco!
Não mais fronteiras, foge de mim,
que a terra é curta, que o mar é pouco,
que tudo é perto, principio e fim.

Castelos fluidos, jardins de espuma,
ilhas de gelo, névoas, cristais,
palácios de ondas, terras de bruma,
asa, mais alto, mais alto, mais!"
 
Fernanda de Castro

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D