Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Errante

"Por mais soberana que a a minha mente se torne, o meu coração será para sempre vagabundo"

09
Set11

nada se move

anpatriciaa

 

 

Há notícias capazes de transformar

O mais tórrido Verão num gelado suspiro

É como se me beijasses com carinho

Só para depois, feita a mentira, seguires caminho

Sem aviso dar,

É como se retirassem, de mim, a minha pele

E a frieza se tornasse a minha identidade,

Há sonhos e esperanças, que só servem

Para cairmos em profundos abismos

Quando a realidade à porta nos bate.

Há noticias assim, que nos trazem o frio de gélidas zonas

Que nos tornam imóveis, que param corações que tão fortemente bateram

Quando a mesma circunstância era vista de outra perspectiva

Quando a força abatia o medo,

Quando me beijavas presente,

Quando eu sonhava, e lutava para vencer,

Hoje tenho frio, frio e mais frio,

O vento corre, estou ao relento,

Nada em mim se aguita, o coração não bate,

O meu olhar, outrora ávido e feliz, é lento, lento, lento,

Nada se move.

 

fotografia: Palmela, 2011

09
Set11

universidade

anpatriciaa

Recebo um telefonema, oiço, "Filha, tenho más notícias". Descubro que é tarde para as inscrições em Espanha (inscrevi-me em Junho, mas correu mal por falta de informação), ou seja, apesar de os exames me terem corrido bem, não será este ano que descobrirei o mundo e a minha independência. Os resultados de Portugal, sei-os dia 19, mas tenho a certeza que não entrarei, já que a minha média está uma vergonha. E eu dei o meu melhor...

 Digamos que, neste momento, estou afogada nas minhas lágrimas, tenho vontade de me esconder num local escuro e de lá não sair, não consigo aceitar a claridade do dia, imagino os olhos brilhantes e grandes das pessoas que, com um sorriso me perguntarão, "Então, conseguiste?",  a forma como farão uma cara preocupada ao ouvir a minha desolante resposta, e as palavras encorajadoras, embora vazias, que me dirão a seguir, "És boa aluna, para o ano consegues".

 Não, não consigo, corre sempre tudo mal. Isto tudo por uma inscrição mal feita, por malditas burocracias.

 Vou chorar, e chorar, e chorar, até que as lágrimas sequem e reste apenas um vazio gigante onde um dia o meu coração com força bateu.  Neste momento, estou morta por dentro, nada me exalta, não tenho quaisquer esperanças, sinto-me sem absolutamente nada, como que despida perante um mundo de reis com capas. Não resta em mim qualquer felicidade.

Declaro a minha desistência.

 

fotografia: Palmela, 2011

08
Set11

...

anpatriciaa

 

 É fácil caminhar quando se tem amigos à volta, sentimo-nos seguros e confiantes, mas quando estamos sozinhos, os caminhos são inexplicavelmente mais longos e parece que todos nos olham, intimidadores, de cima a baixo . Seguindo este tipo de raciocinio, creio ser altura de ir viver sozinha, entrar na universidade num pais diferente. Quero crescer como indivíduo, descobrir (ou construir) a minha identidade, livre de confortos que são, afinal de contas, amarras.

 

(Madrid, 2011)

06
Set11

i like

anpatriciaa

 

 

 

 

(nem consigo exprimir o quão sexy considero este rapaz! xD)

 

 

 

 

 

 

 

(nenhuma das imagens acima colocadas me pertence; as suas fontes são diversas, são simples imagens que, por alguma razão, me tocaram, e que na altura gravei no computador)

 

 

06
Set11

...

anpatriciaa

Neste momento, a única música que se ajusta ao meu (mau) humor é Karma Police, dos Radiohead. Estou um bocado melancólica. Oh well...

 

 

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D