Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Errante

"Por mais soberana que a a minha mente se torne, o meu coração será para sempre vagabundo"

22
Jun16

...

anpatriciaa

"Then, if you still have the impulse to leave, with the chances of subsiquent regret lessened to at least one touch, with a heavy heart, and a cautious mind, leave."

 

(source: The School of Live, youtube)

15
Jun16

ramblings

anpatriciaa

(...) É tudo demasiado complicado para o nosso entendimento, a natureza são basicamente infinitos dentro de infinitos. E o infinito , digam o que disserem, é um conceito que ultrapassa a mente humana.

 

 

 

 

10
Jun16

ramblings...

anpatriciaa

Às vezes as coisas que achamos menos importantes, aqueles hobbies com que gastamos o nosso tempo em vez de fazer "coisas úteis", aquelas nossas características que consideramos serem defeitos ou momentos que vivemos e que na altura consideramos banais, que acabam por ser o mais importante da nossa vida. É que é difícil ter uma visão da "big picture" quando ainda a estamos a desenhar...

 

1-heterochromia-iridum.jpg

 

fonte da imagem: desconhecida, estava numa das mil pastas do meu computador. (heterochromia iridum!)

10
Jun16

cíngulo anterior

anpatriciaa

"O cíngulo anterior, que nos dá a dimensão afectiva da dor. Ou seja, se a dor é sentida como desagradável (habitualmente é). Por exemplo, na cirurgia estereotáxica, de tratamento da dor crónica, o cíngulo anterior é das áreas que os cirurgiões destroem, em casos em que é impossível viver com dor. Se tiverem uma lesão do cíngulo anterior a pessoa até pode continuar a sentir dor mas deixa de se preocupar com ela, deixa de ter aquela dimensão negativa." (desgravadas Neurologia, 2016)

 

Que interessante!

04
Jun16

Tudo ou nada

anpatriciaa

 Uma das coisas que ainda não aprendi, ao longo do meu amadurecimento, é a aceitar que as coisas não são a preto e branco. Aceitar que as pessoas à nossa volta já fizeram coisas más, às vezes muito más, mas que isso não apaga as coisas boas que fizeram. É engraçado, a forma como uma coisa má parece que anula mil boas, e essas mil boas não anulam a má.

 Isto é daquelas coisas que na teoria eu entendo, mas na prática ainda não consigo aplicar muito bem, tenho dificuldade em sentir-me da mesma forma em relação à pessoa. Mas por outro lado, talvez seja suposto ser assim, sentir-se diferente, mas escolher continuar a estar com a pessoa. Talvez até seja bom, agora conhecemos melhor a pessoa, estamos, de algum modo, mais próximos da verdade.

annao-culturainquieta5.jpg

fotografia: Anna O invitan 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D